GROENLÂNDIA

 

GROENLÂNDIA

Corporativo | Corporate | Bureau

programa

Privado

cliente

coordenador

Luiz Trindade

arquiteto

chefe de projeto

TRIPTYQUE

Pedro de Mattos Ferraz e Paulo Adolfo Martins

área 

1 200 m²

paisagismo

Bia Abreu e Triptyque

localidade

creditos

ano

Download

São Paulo | SP | Brazil

Pedro Kok

2010- 2014

Groenlândia, um edifício com espaço comercial que desafia a gravidade, no centro do Jardim Europa em São Paulo.

Por trás das trepadeiras dos Jacarandás e dos troncos de 9m das palmeiras, aparece um bloco de mármore branco em um jardim mineral. A intenção era enfatizar os materiais mais rígidos: o mármore e o concreto, para desafiar a gravidade. Groenlândia conecta a pedra e o vidro, a rigidez e a transparência, a durabilidade e a leveza.

Este projeto é um retorno à beleza essencial e natural dos materiais. O mesmo mármore originário da região do Espírito Santo ao norte do Rio de Janeiro é utilizado para o revestimento das paredes externas e para o paisagismo. Para o primeiro, ele foi polido e trabalhado revelando suas delicadas nervuras, para o segundo, ele foi mantido na sublime simplicidade do seu estado original.

A cobertura, uma grande laje de concreto, flutua acima de um bloco de mármore branco suspenso por dois pilares de concreto magistrais no centro do bloco. Grandes janelas transparentes sustentam a cobertura, criando uma conexão invisível com o mármore. O bloco de pedra é perfurado por janelas de mármore que se abrem para fora, criando um paradoxo entre a função e a matéria. Os cantos do bloco de pedra se apóiam em espelhos d’água que refletem os Papyrus.

No interior, escadas flutuantes levam os visitantes à cobertura para uma vista única.

Apesar do aspecto fechado deste bairro de São Paulo, o edifício sem muro fica em contato direto com a rua. Mais uma vez, os arquitetos criaram uma relação entre o espaço privado, a arquitetura, e o espaço público, a cidade.

sócio responsavél

TRIPTYQUE